Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Associação de Pais da Escola dos Leões

Não seja um espectador da Educação do seu Filho. Colabore com a Escola! Participe na Associação de Pais, junte-se à nossa Associação! O seu apoio tornará a Associação mais forte.

Associação de Pais da Escola dos Leões

Não seja um espectador da Educação do seu Filho. Colabore com a Escola! Participe na Associação de Pais, junte-se à nossa Associação! O seu apoio tornará a Associação mais forte.

Ter | 25.02.14

Brincadeiras de carnaval: dicas de segurança

Associação de Pais da Escola dos Leões - Santarém


No meio de tantas brincadeiras e partidas, numa época em que são permitidas algumas “patifarias” que noutras alturas do ano não são “bem vistas”, o Carnaval, só por isso, pode esconder alguns riscos de acidente grave.

Para os evitar, tenha em conta os seguintes conselhos:

Não deixe que as crianças brinquem ou mexam em bombas de Carnaval pois podem rebentar nas mãos, mesmo depois de terem sido utilizadas, e causar queimaduras graves ou mesmo amputações. As bombas de Carnaval não são brinquedos: são objetos perigosos que só devem ser manuseados por adultos sob determinadas condições. Se tem crianças, não as utilize, nem as guarde em casa.

Evite que a criança ande com “estalinhos” nas mãos ou nos bolsos: com o calor do corpo podem rebentar provocando queimaduras graves nas pernas e nos dedos.

Nas brincadeiras com pistolas de água, espadas ou outros objetos pontiagudos ensine a criança a nunca apontar para a cara e para os olhos, nem a atirar objetos como balões ou sacos com água para a cabeça ou cara dos outros. Estabeleça regras e locais próprios para este tipo de brincadeiras.

As fantasias de Carnaval devem adaptar-se bem ao tamanho da criança: saias ou capas muito compridas e calças ou mangas muito largas podem provocar quedas, ficar presas em portas (de veículos, elevadores), escadas rolantes ou equipamentos de parque infantil. O fato e os acessórios não devem ter cordões e fios largos e compridos à volta do pescoço, pois podem ficar presos durante uma brincadeira fazendo a criança ficar pendurada e estrangular.

As máscaras devem ter aberturas que permitam ver e respirar bem e não devem ser muito coladas à cara.

Evite a utilização de acessórios como sapatos de salto muito alto, sapatos largos ou chinelos, pois mais facilmente provocam quedas. É importante que a criança use um calçado bem adaptado e preso aos pés para que possa correr e saltar à vontade, sem correr o risco de cair desnecessariamente.

Com estas dicas de segurança para evitar acidentes nestes dias que se querem de festa, agora sim… as crianças podem dar largas à imaginação e vestir a “pele” de quem mais gostam!

Divirtam-se… filhos e pais!

por   ©APSI - Associação para a Promoção da Segurança Infantil